Localização

Rua São Vicente 25 - Fidalgo, Pedro Leopoldo - MG - CEP 33.600-000 (Unidade Fidalgo).

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Regras para escalar na Lapinha, no interior do Parque Estadual do Sumidouro (Projeto Piloto)

(Fonte:  http://www.amescalada.org.br)

As diretrizes de gestão e as regras gerais e específicas para a escalada no PESU descritas aqui, foram elaboradas buscando respeito ao ambiente cárstico, mínimo impacto, segurança e liberdade na execução da atividade.  

DIRETRIZES DE GESTÃO

- Período de execução e avaliação da proposta: de 4 a 6 meses;
- Abertura para prática regulamentada da escalada na UC: 22/05/2011;
- Horário e dia de funcionamento: Aos domingos com entrada entre 9:00 hs e 13:00 hs e saída às 16:45 hs;
- Capacidade de carga: 40 escaladores/dia;
- Setores liberados para a escalada: (de acordo com o mapa apresentado na recepção do PESU);
- Sugestão da distribuição da carga por setor (de acordo com o mapa apresentado na recepção do PESU);
- Inicialmente, dois monitores da AME e um monitor ambiental do PESU irão recepcionar, instruir os escaladores na portaria e monitorar a área no horário proposto;
- Registros de acidentes, problemas e etc: utilização de livro de ocorrências.
- Implementação de placas educativas e informativas em locais estratégicos nos setores de escalada;
- Levantamento das proteções fixas em mal estado e troca das mesmas;
- Delimitação da área, através de sisal e pedras, a ser utilizada nas bases das vias, deixando bem preservada a vegetação entre os afloramentos.

REGRAS GERAIS

É PROIBIDO
a) Entrada e saída do Parque por outro acesso que não a sua portaria;
b) Presença de animais domésticos no interior do Parque, por prejudicarem a fauna silvestre;
c) Provocar estampidos, emitir gritos e fazer barulhos (ex: utilização de aparelhos de som de qualquer espécie) que possam perturbar a fauna local;
d) Acampar, acender fogueiras e soltar balões;
e) Jogar lixo de qualquer espécie nas trilhas e locais de escalada. Todo lixo produzido pelos visitantes, inclusive papel higiénico, deve obrigatoriamente ser por eles recolhido e trazido de volta;
f) O porte de toda e qualquer arma branca (faca com mais de 12 cm de lâmina) e/ou de fogo, inclusive atiradeiras, armadilhas, facões, foices e similares;
Coletar plantas, flores, sementes, rochas, pedras, espeleotemas, fosséis e artefatos de qualquer espécie nativa;
h) Gravar nomes, datas ou sinais nas pedras, árvores, imóveis, placas ou outros bens do Parque;
i) Utilizar atalhos e/ou áreas interditadas;
j) Caçar, capturar, molestar ou perseguir animais silvestres;
k) Deixar de apresentar o ingresso ou documento que autoriza sua permanência no Parque, quando solicitado pelos agentes de Fiscalização;
l) Negar-se a identificação pessoal, quando solicitada pela Fiscalização;
m) Consumo de bebida alcoólica e de quaisquer outras substâncias consideradas entorpecentes no interior do Parque. Os funcionários do Parque têm autoridade para intervir em casos necessários;
n) A entrada de garrafas de vidro;

REGRAS ESPECÍFICAS

É PROIBIDO
  • Conquistar, equipar, alterar e re-grampear vias de escaladas sem permissão da gerência do parque.
  • Acesso ao topo do maciço por ser zona intangível.
  • Andar fora das trilhas, abrir e utilizar atalhos que dão acesso aos setores de escalada;
  • Armar redes para descanso;
  • Escalar vias interditadas;
  • Introduzir (soltar ou plantar) qualquer espécie de animal ou vegetal no Parque;
  • Permitir a entrada e a permanência de animais domésticos ou exóticos (cães, gatos etc.);
  • Danificar, quebrar ou cavar agarras na rocha;
  • Utilização de magnésio para marcar ou indicar agarras nas vias;
  • Utilizar pazinha e cavar buraco;
  • Entrar em locais (ex: grutas, cavidades e matas) que não sejam abertas para visitação;
  • Aglomeração de pessoas nas bases das vias;  
Para mais informações, consulte o site da AME.

Nenhum comentário:

Postar um comentário