Localização

Rua São Vicente 25 - Fidalgo, Pedro Leopoldo - MG - CEP 33.600-000 (Unidade Fidalgo).

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Marcelo Delvaux escala "em solitario" montanhas na Bolivia

Segue o relato do nosso querido amigo Marcelo Delvaux, quem, durante as ferias do mês de julho escalou "solo" varias montanhas nos Andes da Bolivia, inclusive o Illimani (6439 m). Marcelo resolveu filmar a escalada com uma câmara no capacete, e o vídeo ficou fan-tas-ti-co!!

==============================
"Com apenas uma semana de férias neste mês de julho e muita vontade de escalar, resolvi ir para Bolívia: os preços mais acessíveis, a proximidade das montanhas e as facilidades logísticas proporcionadas pela posição estratégica da capital boliviana, La Paz, me permitiram aproveitar ao máximo um período tão curto.
E foi uma semana bastante proveitosa: acabei subindo "em solitário" o Tarija (5300 m), o Pequeño Alpamayo (5370 m), o Austria (5200 m) e o Illimani (6439 m). 
A novidade desta vez foi que eu coloquei uma câmera em meu capacete. As imagens ficaram sensacionais, capturando detalhes incríveis. Eu editei um pequeno vídeo sobre o Pequeño Alpamayo, começando com a chegada ao cume do Tarija, passagem obrigatória para  o acesso à base do Pequeño Alpamayo, e enfatizando os principais trechos técnicos da escalada deste último, além de seu cume, é claro:
 
http://www.youtube.com/watch?v=FQD39q9mfUs
A escalada do Pequeño Alpamayo se deu em um dia perfeito, de céu azul e sem ventos. E o mais incrível foi que não tinha ninguém escalando-o neste dia, em plena alta temporada, que privilégio! Eu segui pela rota da aresta oeste-sudoeste, graduada em AD/III-5.3. O gelo estava em excelentes condições, tornando a escalada extremamente prazeroza.
Já no Illimani segui a rota normal (face oeste) do Pico Sul, o mais alto do maciço. Apesar desta rota ser tecnicamente mais fácil do que a do Pequeño Apamayo, graduada em PD/AD, é bastante exigente para uma escalada solo, já que o grau de exposição é bastante elevado em diversos pontos, com qualquer queda podendo ser fatal: há um grande número de gretas e o gelo, que predominava em boa parte da rota, não estava nas mesmas condições do Pequeño Alpamayo. Havia, inclusive, um setor com gelo azul, duríssimo e traiçoeiro, na rampa final que dá acesso à aresta do cume, onde a inclinação se aproxima, em um pequeno trecho, a uns 55 graus de inclinação. Muita gente me alertou sobre recentes acidentes por lá.
De qualquer modo, ambas são escaladas de compromisso para se fazer solo e só devem ser tentadas com um bom domínio das técnicas de cramponagem em gelo e com o psicológico em dia para trechos de exposição, não custa lembrar."
===========================

Nenhum comentário:

Postar um comentário